alexmedawayhasleftthebuilding

Updated blogs: alex…. and PerfectPreflopPlay both at blogspot.com

Bullying

Bullying não é exatamente a palavra do dia. O tema do dia é, em verdade, tentar substituí-la por uma palavra portuguesa capaz de expressar as mesmas acepções dessa palavra inglesa que tanto ouvimos atualmente no Brasil – uma palavra que, aliás, menos de 2% dos brasileiros sabem pronunciar (sabia que ela contém um hiato?). Mas por quê? Há realmente uma problema em incluir mais essa aberraçãozinha na língua, ou estou apenas sendo implicante?

Primeiro, fique claro que tomar palavras emprestadas de outras línguas é não só inevitável, como às vezes bom. Mas veja a diferença:

Chance nem é tecnicamente uma palavra portuguesa, mas ela é tão perfeitamente adequada à língua, que poderia muito bem ser. Escrita exatamente da mesma forma como em francês, sem tirar nem pôr nenhuma letra ou acento, e praticamente mantendo a pronúncia intacta, ela é lida perfeitamente por qualquer brasileiro letrado que a nunca tenha visto antes. E não só isso, pois “chance” une os sentidos de “probabilidade” e “possibilidade”, sendo um sinônimo perfeito de ambas, e muito mais elegante e simples do que essas polissílabas. “Chance” não é só um empréstimo aceitável – é um ótimo acréscimo ao português.

Performance claramente não é uma palavra portuguesa. Isto não é claro para muita gente, mas me diga qual é a sílaba tônica em “performance” (e repare que ela não sairá do itálico, pois é e sempre será uma invasora em frases feitas em português)? Pois bem. Se fosse palavra portuguesa, “performance” teria quatro sílabas (em inglês, tem três) e, surpresa, sua sílaba tônica seria “man”, pois, não havendo indicação do contrário, seria paroxítona como a maioria das palavras portuguesas. Para refletir, em bom português, a pronúncia usada na realidade, “performance” teria de ter um acento no “o”. Portanto, ou “perfórmance” segue as regras do português, ou se aceita que “performance” é uma palavra estrangeira, e não só isso, mas uma palavra que não faz nada para simplificar a língua, e que pode ser perfeitamente substituída por “desempenho” (ou “atuação” mais raramente). O uso de “performance” simplesmente não é justificado.

Também há outro caso, bem comum hoje em dia, que é o da palavra nova. “E-mail” é uma coisa que simplesmente não existia há algum tempo. Todo mundo sabe que não é palavra portuguesa, mas, vendo que, aparentemente, ninguém criou alternativa portuguesa mais elegante do que as oito (!) sílabas de “correio eletrônico”, “e-mail”. Não foi o exemplo de ignorância de tentar trocar “desempenho” por “performance“; foi apenas a palavra que se estabeleceu (ao mesmo tempo no mundo inteiro) onde não havia nada. Da mesma forma, o football apareceu na língua quando Charles Miller chegou aqui com duas bolas e uma cartilha de regras de um jogo que ninguém conhecia. As tentativas (sim, naquela época o povo tentava!) de traduzir o nome do jogo para algo com raiz latina (esferoludo??) eram simplesmente inferiores ao original, que, contudo, pelo menos teve a grafia modificada para representar a pronúncia inglesa num modo que permitisse (cá estamos de novo) que qualquer lusófono letrado a lesse de primeira. Repare, porém, que pelo menos uma palavra referente ao futebol foi traduzida propriamente e de forma popular – o “corner ” inglês deu lugar ao “canto” português para formar o “escanteio”.

Então é isso. O “bullying” não é coisa nova – ou será que, há 70 anos, não havia valentões nas escolas, encrenqueiros, fanfarrões (todas boas traduções para “bully“, embora talvez não para todos os casos)? Sim, havia; “bullying” é apenas a palavra que os imbecis encarregados da mídia brasileira têm visto em inglês e copiado em vez de olhar o dicionário para tentar diminuir a ignorância deles e do resto do Brasil.  A minha sugestão de palavra – se temos que escolher uma – para “bully” é “chibante” (Michaelis: 1 Orgulhoso. 2 Brigão, pimpão, valentão. 3Casquilho, janota.), e para “bullying” é “chibantice”, ou “chibança”.

Não têm cara de que serão as palavras mais populares, mas torço para que sejam o próximo “escanteio”.

Navegação de Post Único

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: